Xícara (poema)

Compartilhe:

Algumas palavras dentro da xícara

Chícara! Xicara! Para os demônios

Língua portuguesa!

É meu café da manhã

Enquanto o gato me alisa a perna

O sol no vidro do meu olhar

Vejo você passar

Serena, dadivosa, seda nos seus cabelos

Vou lhe encontrar

Por ali o tempo é mais veloz

Sai o funil, vem a ponte larga no Rio Urupá

Você me deu a tristeza

E escondeu a minha alegria

A verdade é que não sei o que é verdadeiro

Xícara, chácara, chicória.

(Confúcio – setembro de 2017)

Compartilhe: