Viagem dois (poesia)

Compartilhe:

parece que agora você vai esquecê-la

porque ela fez o inesperado

voltou a namorar com o ex-marido

a Val é doida, mas, cuida bem dos filhos

 

o mundo é cinza

quanto mais se sobe mais escurece

embaixo não se vê a realidade das cores

nem se sabe o exato onde se está

 

o filho mais velho ajuda a cuidar dos outros

aproxima a área de turbulência

a gente espera com ansiedade tudo que virá

o barulho do papel acetinado apertado na mão

 

o vício marrom do chocolate

o vozinha infantil ingênua e pura

a Val não pára de engravidar

não houve nada demais ao se passar pela nuvem densa.

 

Poesia de 22 de janeiro de 2007 (Confúcio)

 

 

 

 

 

 

Compartilhe: