O reencontro

Compartilhe:

Agora, sou ex. E isto é muito bom. Vou andando por aí, mais leve e conversando com as pessoas. E diretamente avaliando o retrato do meu trabalho. Este corpo a corpo é indispensável na política. Há por tudo que se vê e mostra, um tempo diferente, que é a cara da política em tempos de indignação. E muito gente está de cara virada para todos aqueles, que se dizem políticos. Mas, só há uma verdade, encarar e conversar. Há um desencanto natural das pessoas, mas, não existe outro caminho à vista, para a substituição da política por outro modelo,  para administrar o interesse coletivo. E só há um jeito de se fazer  isto, através da política, do voto. Procurando escolher as pessoas que você conhece, pelo menos estes, se têm defeitos, você já sabe. Pior é votar naquele que você nunca viu. A margem de erro será muito maior. Mas, no andar da carruagem, as pessoas sentem bem em votar em alguém. Como se diz, ninguém tem estrela na testa. Então, melhor mesmo, é confiar em quem você já conhece. Seja ele político ou que esteja a disposição para disputar uma eleição e seja gente boa.

 

Compartilhe: