Coisas, fatos e encantos

Compartilhe:

Há um balanço natural na existência do homem. Tem práticas muito antigas, que foram esquecidas e que agora, voltam como soluções  para muitas coisas.  A culinária peruana é um bom exemplo, sua enorme variedade de batatas, milho, quinoa, chia, maca. A dieta mediterrânea tão antiga e ao mesmo tempo contemporânea.  Mostra como faz bem a saúde. A biomassa de banana verde não é nenhuma novidade, mas, está voltando orientações  nutricionais modernas. Muita fibra. Baixas Calorias.

A renovação da política, como aconteceu nas últimas eleições em nosso país, não significa que tenhamos que voltar ao ano de 1500. Ou seja, redescobrir o Brasil do zero. Mas, mudar atitudes, comportamentos, ter coragem para fazer o que deve ser feito. Principalmente, o Congresso Nacional que tem sido medroso. Omisso. Os grandes projetos que já deviam estar aprovados, estão nas gavetas. A reforma política é um bom exemplo. Se o Congresso não faz o que deve ser feito, claro, que o Supremo Tribunal Federal, age por pura necessidade e também outras instâncias do Poder do Judiciário. Ninguém pode jogar fora a experiência acumulada por anos a fio, principalmente, na educação e na saúde.

Se  você conhecer um índio que está na universidade ou numa escola de nível técnico, pode indagar pra ele, que você ouvirá, com certeza: – Estou  aqui, para depois voltar ao convívio do meu povo, para ajudá-los a ter mais dignidade e serem reconhecidos como cidadãos que têm direitos. E um direito muito maior: o direito dos povos primitivos. Eu digo pra vocês,  os índios pedem pouco. E precisam do essencial para viverem bem, mais conhecimento e tecnologia básica, porque bichos,  frutas e peixes estão cada vez mais escassos.

As cidades não podem ser pensadas e trabalhadas, apenas, para o automóvel. Não se pode esquecer que o povo necessita de espaços públicos de convivência. A arborização (das avenidas e ruas) traz um encanto incrível. Sempre junto de um pé de ipê florido, tem alguém tirando uma foto. E as frutas tropicais ornamentando bosques, praças dão motivações de felicidade para todos, porque todo mundo adora, fazer todo tipo de estripulia para pegar uma manga madura.

Uirandê certa ocasião me disse: – eu gostaria de ser prefeito de Porto Velho. O meu projeto principal, seria fazer calçadas padronizadas para todos. Ele tem razão. E os símbolos mágicos inesquecíveis, cada cidade tem o seu símbolo de referência: o Cristo Redentor no Rio de Janeiro, a estátua do Padre Cícero em Juazeiro. As festas, os coloridos das roupas, a música na praça, os desfiles, as romarias religiosas, a comida caseira, a Bandeira hasteada bem alta, tudo isto fica gravado, por toda a vida, em nossas mentes.

Compartilhe: